Lattes Carlos Paiva

LIVROS

  • 2013 - Fundamentos da Análise e do Planejamento de Economias Regionais

    Trazer o conhecimento sobre modelos da economia que ajudem a desenvolver um território, escrito de modo simples, claro, direto e com o comprometimento do autor, como o faz o Dr. Carlos Paiva nesta obra é sem dúvida uma grande contribuição para os que, como nós, buscam respostas, inspiração e instrumentos para modificar a realidade.


    Disponibilizamos aqui as versões em português, espanhol e inglês.

    Download Baixar Arquivos

    COMPARTILHE!

  • 2013 - Padrões de Conflito e Solidariedade em Cadeias Agroindustriais do RS: Análise dos questionários para avaliação do capital social

    A pesquisa sobre Coesão Social Através do Fortalecimento das Cadeias Produtivas no Rio Grande do Sul (COCAP-RS) versa sobre a acumulação de capital social nas cadeias da vitivinicultura e da enogastronomia na região entorno ao polo Caxias-Bento, e da cadeia de produção de lácteos no Noroeste Gaúcho, no entorno do polo Ijuí-Santa Rosa.

    A pesquisa foi financiada pelo programa de cooperação entre a União Europeia e América Latina identificado pela sigla URB-AL III. Os fundamentos teóricos da pesquisa foram propostos pelo Governo da Região do Vêneto, na Itália, e se assentam sobre a hipótese de que as relações de clientela no interior de cadeias produtivas são promotoras da cooperação e da acumulação regional de capital social.

    Download Baixar Arquivos

    COMPARTILHE!

  • 2012 - A Metamorfose Inconclusa

    Neste livro, Carlos Paiva aborda alguns elementos para a compreensão da obra A revolução burguesa no Brasil - reputada como a obra mais importante de Florestan Fernandes (1920-1995). Um dos grande intérpretes do Brasil, Fernandes nunca foi leitura fácil. Eruditos e complexos, a compreensão dos seus textos exige um cabedal de conhecimentos sobre as obras de pensadores, como por exemplo, Sérgio Buarque de Hollanda, Max Weber, Georg Lukács, Gilberto Freyre, Caio Prado Júnior, Karl Marx. Ou seja, ler Fernandes é estabelecer um diálogo crítico e sociológico com o Brasil e o mundo. É um autor para iniciados, o que não o restringe só a academia ou a Universidade, mas vem daí o seu principal público.

    Download Baixar Arquivos

    COMPARTILHE!

  • 2008 - Evolução das Desigualdades Territoriais no RS

    Ao final de 2008 foi lançada coletânea de artigos sobre a dinâmica da concentração espacial da riqueza e da renda no Rio Grande do Sul nas últimas três décadas do século XX. Todos os artigos foram produzidos a partir de uma nova metodologia de comparação dos atributos municipalizados. Esta metodologia foi desenvolvida por uma equipe de pesquisadores da FEE e da Unisc, sob minha coordenação.


    Para adquirir este livro diretamente com a Editora da Unisc, clique aqui. Para fazer o download do CD com o conversor municipal produzido clique aqui.

    Download Baixar Arquivos

    COMPARTILHE!

  • 2008 - Noções de Economia

    No início de 2008 foi publicado o Manual do Candidato á Carreira Diplomática pela Fundação Alexandre de Gusmão. Este trabalho é assinado por mim e pelo colega e amigo André Cunha. Ao André coube a parte de Macroeconomia, Economia Internacional e Economia Brasileira Contemporânea. Eu fiquei com a parte e Fundamentos da Economia (Metodologia HPE), Microeconomia e Formação Econômica do Brasil.


    Tal como nos foi solicitado pelos editores, ao tratar dos mais distintos tópicos da Economia, buscamos apresentar as distintas perspectivas e leituras sobre os mesmos. Assim, sem deixar de abarcar o essencial do tratamento convencional (neoclássico), o "Noções de Economia" busca contemplar as contribuições mais sólidas e originais do pensamento heterodoxo contemporâneo.


    Para além de ser um dos poucos Manuais de Economia assentado sobre a exposição das controvérsias e respeitoso para com o pensamento heterodoxo, esta edição da Fundação Alexandre Gusmão apresenta outra vantagem: pode ser acessada sem custo na rede. O texto em pdf completo encontra-se aqui anexado.

    Download Baixar Arquivos

    COMPARTILHE!

  • 2008 - Valor, Preços e Distribuição

    A questão do "estatuto ontológico" da Economia - é uma ciência? uma ciência em construção? uma construção ideológica? um discurso normativo?, etc. - foi "o" meu objeto por mais de 20 anos. Na verdade, desde que entrei no curso de Economia, esta questão me obcecou. Optei por Economia (em detrimento de Direito, História ou Ciências Sociais) porque achava que a triste ciência era a chave para a compreensão da História, da Política, da Sociedade. Mas quão boa é uma chave que muda de forma, método, conteúdo e conclusões a cada "paradigma"? ...Como eleger uma leitura em detrimento a outra? Qual a "mais" científica? E quão científica é a "mais científica"?


    Estas perguntas estruturam todas as minhas pesquisas, desde a Iniciação Científica, na Graduação, até o Doutorado. E, ao longo de todo o período, um método se impôs: avaliar a disputa de paradigmas a partir da Teoria da Distribuição. Afinal, este era o tema mais controverso e um dos mais palmilhados da Teoria Econômica (Ricardo chega a definir Economia Política como a ciência que estuda a distribuição. Em nenhuma outra parte da triste ciência os fundamentos dos desacordos estariam mais claros. Minha intenção era buscar os "axiomas" e os "algorítimos lógicos" utilizados pelos distintos teóricos na construção de seus modelos distributivos. E perquerir estes axiomas e algoritmos com vistas a identificar os fundamentos (ideológicos? lógicos? epistemológicos?) de suas diferenças.


    Como não poderia deixar de ser, um tema tão vasto só alcançou ser "domado" no Doutorado. Creio, porém, que a empreitada foi bem sucedida, e que consegui trazer à luz as fundações das construções alternativas no plano da Teoria da Distribuição. E alicerço esta minha crença no fato de que os resultados finais da pesquisa me foram particularmente surpreendentes: descobri que as "teorias alternativas" são muito menos "alternativas" do que parecem. Há muito mais consenso em Economia do que um leigo (ou um economista que só tomou contato com Marshall e Marx por seus intérpretes) poderia suspeitar. É o que procuro demonstrar neste trabalho, publicado pela Fundação de Economia e Estatística em 2008.


    Como desdobramento de meu trabalho de doutorado, produzi diversos papers sobre o tema da "Ciência Econômica" e sua(s) metodologia(s). Dentre estes, tenho particular apreço pelo primeiro capítulo (e seu apêndice) do Noções de Economia / Manual do Candidato para o concurso do Instituto Rio Branco. Acho que a grande vantagem desta versão se no esforço que me impus ao escrever sobre um tema tão complexo para um leitor, simultaneamente, culto e curioso, mas leigo em Economia. O exercício foi deveras instigante. Recomendo este texto para os que estão iniciando o seu estudo da Economia e querem tomas contato com o debate clássico sobre o "estatuto ontológico" da "polêmica ciência".

    Download Baixar Arquivos

    COMPARTILHE!

  • 2004 - Como Identificar e Mobilizar o Potencial de uma Região para o Desenvolvimento Endógeno - Ed. FEE

    Neste trabalho buscamos sistematizar os fundamentos do desenvolvimento endógeno e apresentar um sistema simples e operacional de identificação do potencial de uma região para crescer de forma sustentável através da mobilização dos recursos disponíveis internamente.

    Download Baixar Arquivos

    COMPARTILHE!

» Receba Novidades
NOME:
E-MAIL:
» Participação na Mídia

CORECON

Matéria publicada em agosto de 2007 no Conselho Regional de Economia do RS sobre a concentração espacial RS e a lição das exceções.... LEIA MAIS[+]

Jornal do Comércio

Matéria publicada no Jornal do Comércio em julho de 2007 sobre como a diversificação no campo leva riqueza ao interior..... LEIA MAIS[+]

CONTATE-ME
E-mail: carlosanpaiva@gmail.com

Visitantes: 42260 | Páginas Visitadas: 53893
Todos os direitos reservados para Dr. Carlos Águedo Paiva © 2019 | Este site foi desenvolvido por: www.sitesrs.com.br